Axé - Sistema Dinâmico

17/03/2012 12:49

SISTEMA DINÂMICO

Axé, é a força que assegura a existência dinâmica, que permite o acontecer e o devir. Sem axé a existência estaria paralisada, desprovida de toda possibilidade de realização. É o princípio que torna possível o processo vital. Como toda força, o axé é transmissível; é conduzido por meios materiais e simbólicos e acumulável. É uma força que só pode ser adquirida pela introjeção ou por contato.

Segundo Maupoli ( 1943 : 334 ), este termo “ designa, em Nàgô, a força invisível, a força mágico-sagrada de toda divindade, de todo ser animado, de toda coisa.

Esta força não aparece espontaneamente: deve ser transmitida. Todo objeto, ser ou lugar consagrado só o é através da aquisição de axé. Compreende-se assim que o  Ilê axé, todos os seus conteúdo materiais e seus iniciados, devem receber axé, acumulá-lo, mantê-lo e desenvolvê-lo.

Sendo o axé princípio e força, é neutro, pode transmitir-se e aplicar-se a diversas finalidades ou realizações.

Uma vez plantado o axé no Ilê, ele se expande e se fortifica, combinando as qualidades e as significações de todos as elementos de que é composto.

O desenvolvimento do axé individual e o de cada grupo impulsiona o axé do Ilê. Quanto mais um Ilê é antigo e ativo, quanto mais o seu ou sua sacerdote ou sacerdotisa encarregados das obrigações rituais apresentam um grau de iniciação elevada, tanto mais poderoso será o axé do Ilê. O conhecimento e o desenvolvimento iniciático estão em função da absorção e da elaboração do axé.

Podemos, neste estágio, enunciar uma das características essenciais do sistema Nàgô: a cada elemento espiritual ou abstrato corresponde uma representação ou uma localização material ou corporal. A força do axé é contida e transmitida através de certos elementos materiais, de certas substâncias. O axé contido e transferido por essas substâncias aos seres a aos objetos mantém e renova os poderes de realização.

No axé, é contido uma grande variedade de elementos representativos do reino animal, vegetal e mineral. O axé é contido nas substâncias essenciais de cada um dos seres, animados ou não, simples ou complexos, que compõem o mundo.

Os elementos portadores de axé podem ser agrupados, para facilitar o estudo, em três categorias:

 Sangue vermelho;

sangue branco;

sangue preto.

O sangue vermelho compreende:

 

 Do reino animal -

Corrimento menstrual

Sangue humano

Sangue animal

 

Do reino vegetal -

O epo

Azeite de dendê

O osún

O mel

Sangue das flores.

 

Do reino mineral -

O cobre

O bronze, etc.

 

. O sangue branco compreende:

 

Do reino animal -

O sêmen

A saliva

O hálito

A secreção

O plasma

 

Do reino vegetal -

A seiva

O sumo

O álcool

As bebidas brancas extraídas das palmeiras

O òri

Manteiga vegetal

O iyèrosùn

 

Do reino mineral -

Sais

Giz

Prata

Chumbo, etc

 

O sangue preto compreende:

 

Do reino animal -

Cinzas de animais

 

Do reino vegetal -

O sumo escuro de certos vegetais

O ìlú

O indigo

 

Do reino mineral -

Carvão

Ferro, etc.

 

Receber axé significa incorporar os elementos simbólicos que representam os princípios vitais e essenciais de todo o que existe, numa particular combinação que individualiza e permite uma significação determinada. Trata-se  de incorporar tudo o que constitui o Àiyé e o Orun, o mundo e o além.

O àse de um Ilê, não  é “o liquido que contém um pouco de sangue de todos os animais sacrificados”, com “ um pouco de todas as ervas que pertencem aos  diversos Orixá” (E Carneiro 1948 :116-117e citado por R.Bastide  1961 : 86 ), é um poder de realização, transmitido através de uma combinação particular, que contém representações materiais e simbólicas do branco, do vermelho e do preto, do Àiyé e do Orun.

 

 

 

Contato

Nossas Raizes omoidan@hotmaill.com