Oxun

17/03/2012 12:14

Orixá cultuado na região de Ijexá, Nigéria, onde existe um rio com seu nome

.Sua morada é nas cachoeiras e rios de água doce dos rios, lagos, córregos e cachoeiras, tendo algumas qualidades que também habitam a água salgada., onde costumam lhe entregar comidas e presentes.

Na África é chamada Iyalode, cargo ocupado pela mulher mais importante da cidade. Foi rainha de Oyó, onde as mulheres que queriam engravidar procuravam-na, sendo respeitadíssima como feiticeira

É responsável pela irrigação e fecundação da terra, possibilitando o surgimento de uma nova vida. Ela é freqüentemente evocada para propiciar uma boa colheita. Olorun deu a ela o poder sobre a gestação e a fertilidade dos seres humanos, sendo muito ligada ao instinto maternal. Oxun protege o ser criado no momento da concepção e período intra-uterino. Está presente na hora do nascimento e pós-parto, tornando-se responsável pela criança o tempo necessário para que esta possa caminhar sozinha.

Esse Orixá também cuida de todo o órgão reprodutor feminino, bem como do ejé (sangue) que as mulheres liberam no período menstrual. Muitas oferendas são realizadas em sua homenagem, com o intuito de possuir o sagrado dom da maternidade, ou para pedir a cura de alguns dos males ginecológicos.

O poder de gestação, que só as mulheres têm, é muito valorizado na mitologia africana e, por esse motivo, elas são consideradas seres mais completos. Oxalá reconhece e saúda essa dádiva feminina. Esse poder gerador permite que as mulheres sejam muito melhor feiticeiras do que os homens. Além disso, elas possuem um sexto sentido muito desenvolvido, que é a intuição.

. Como todos os outros Orixás, existem diversos tipos de Oxuns, de acordo com a proximidade de uma tribo ou a profundidade do rio. Oxum pode ser maternal, jovem feiticeira ou uma guerreira. Mãe da água doce, deusa da candura e da meiguice, dona do ouro..

Rege o charme, o it, a  pose; tudo que está ligado à sensualidade, sutileza, ao dengo, sendo o sexo feminino o mais influenciado. É o flerte, o carinho. É o amor puro, real, maduro, solidificado, sensível, não chegando a ser a paixão. É o amor verdadeiro; ela propicia e alimenta este sentimento nos homens, fazendo-os ser mais calmos e românticos.

É a deusa do amor. Oxum está muito intimamente ligada à magia, pois é a

divindade africana mais ligada às yámi oxorongá, feiticeiras, bruxas. Com elas aprendeu a arte da magia, estando esta arte ligada ao amor.

Oxun está ligada à riqueza, tendo no ouro seu principal metal, que é, também, sua cor predominante, além disso, a beleza e a graciosidade são seus predicados mais apreciados.

A regência mais fascinante de Oxum é o processo de fecundação. Na multiplicação da célula mater ,  Exú entrega a regência para Oxum que vai cuidar do embrião, do feto, até o nascimento. É Oxum que vai evitar o aborto, manter a criança viva e sadia na barriga da mãe, onde no nascimento a entrega para Iemanjá, que lhe dará destino.

O principal emblema de Oxun é o abebe, no qual está representada a cabaça ventre. Nessa cabaça estão guardados todos os mistérios da procriação.

A fertilidade, não diz respeito somente à reprodução das espécies. Num sentido mais amplo, a fertilidade irá atuar no campo das idéias, despertando a criatividade do ser humano, que possibilitará o seu desenvolvimento.

Oxun esteve ligada a vários Orixás, como Ogun, Xangô, Odé, Orunmilá e Exú, com quem tem uma grande afinidade.

Contato

Nossas Raizes omoidan@hotmaill.com